Saudade

Quando a saudade chega, as lágrimas correm.

Relembro os bons e os maus momentos,

As conversas entre as duas,

A partilha de experiências.

A ajuda que me deste com os meus filhos,

O amor que eles te têm, ainda hoje.

Sabes, parece que ainda ontem estávamos juntas!

Que ainda ontem te podia abraçar, beijar e desabafar.

Mesmo com as tuas ideias antiquadas,

Deste-me a melhor educação que podias ter dado.

Graças a ti e ao pai tornei-me na pessoa que sou.

Ensinaram-me o respeito, a estima,

A tolerância e a humanidade.

Estou triste e choro.

Choro a tua ausência.

Choro não poder ouvir a tua voz.

Choro a falta da tua companhia.

Sabes, por vezes falo contigo,

Na esperança de me responderes.

Tenho sonhado contigo e,

Nos meus sonhos a tua presença é tão real

Que chego a pensar que voltas-te.

Preciso de ti.

Preciso da tua força e coragem.

Preciso do teu silêncio e da tua presença.

Preciso de ti minha mãe.

 

Fortunata Fialho em ”Sentidos ao Vento ( Momentos)”

014

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s