Chegou o Outono.

Chegou o Outono. Lá fora o sol encontra-se oculto por um denso lençol de nuvens. Chuva, muita chuva, este ano não deixa de chover.

Os campos estão saturados de água. O caudal dos rios aumenta significativamente. As águas estão barrentas não deixando ver nada do que existe no seu interior.

Enormes gotas de chuva colidem com a minha janela. Em sintonia com este tempo o ambiente em casa está triste e deprimente. Precisamos urgentemente de luz e alegria.

O sol espreita, timidamente, por entre o emaranhado de nuvens, um pássaro canta no beiral e no meu rosto surge um sorriso.

O efeito do sol nas nuvens é simplesmente maravilhoso. As nuvens irradiam fogo, luz branca e reflexos dourados. Raios solares projetam-se na terra em forma de traços desenhados por um artista excecional.

Enquanto aprecio este espetáculo de cores, uma nuvem negra surge e destrói tudo.

De repente, vinda do nada, presenteia-nos com um pequeno dilúvio. As ruas transformam-se em rios e a água precipita-se tentando encontrar caminhos que nunca lhe pertenceram. Casas inundadas, ruas intransitáveis, plantas destruídas e pessoas assustadas. Tal como surgiu, subitamente, a chuva cessa e, lentamente, tudo volta à normalidade.

O sol volta a surgir lutando, com as nuvens, por um lugar onde espraiar os seus raios e presentear-nos com o seu calor.

Ondas de calor percorrem as ruas aquecendo o chão e evaporando a água.

Novamente soa o chilrear dos pássaros e as flores parecem agradecer o calor que lhes é oferecido.

Tons alegres iluminam o mundo que me rodeia.

Sorrio de felicidade. Como é bonito o ambiente que me envolve!

Depois de tanta chuva e sombra, como é bom sentir o calor e a alegria que reina à minha volta.

A minha casa, subitamente irradia a alegria e boa disposição típicas dos dias soalheiros de verão.

Como é perfeito o sol de Outono! Reconfortante e acolhedor conforta a alma e alegra o meu mundo.

Decido sair, passear um pouco e aproveitar este presente soalheiro. Abro a porta e, surpresa chove novamente.

Estamos no outono e o tempo, este ano está incerto.

A chuva bate novamente na minha janela aumentando de intensidade.

Paciência… chegou o outono.

 

Fortunata Fialho em ”Simplesmente… Histórias”

Brevemente nas livrarias

Cortesia da filhota.

14800027_972284046216530_1946423666_o

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s