Pela transparência de um copo…

Sentada nesta esplanada, contemplando a transparência deste copo, penso. Penso em como poderia ter sido tudo tão diferente.

E se eu tivesse ido por outro caminho, será que o rumo da minha vida teria sido bem diferente? Certamente que cruzaria com pessoas diferentes, teria feito diferentes amizades, tomado diferentes decisões, enfim, sido uma pessoa diferente?

Por outro lado, rodo o copo e, olho através dele e nada mudou, tudo o que vejo permanece imutável. Será que na vida isso também acontece?

Olho ao redor e as pessoas, animadamente, conversam e riem saboreando as suas bebidas. Despreocupadas e divertidas não parecem questionar os seus rumos. Como gostava de ser uma delas!

Encho, novamente o copo, cruzo as pernas e tento deter uma lágrima que, teimosamente, ameaça sair. Estou só, sinto-me só. O pior de tudo é que não quero companhia. Quero sofrer em silêncio e afundar as mágoas no conteúdo deste copo. Estou revoltada, não acredito na bondade das pessoas, nunca mais quero ser usada e traída…

 

Fortunata Fialho em:”Simplesmente… Histórias”

Brevemente nas livrarias.

 

images

Anúncios

2 thoughts on “Pela transparência de um copo…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s