Adorei este texto.

Eu jamais deixaria de notar aqueles olhinhos nipônicos – que me olhavam sem ver – quando ela entrou na cafeteria da esquina na rua 15 com a 14. Parecia ter fugido de uma das histórias do Sparks onde o casal briga e cada um vai para um canto da cidade refletir sobre o ocorrido. Mas […]

via Ela pediu um café, mas queria mesmo um colo quentinho — Jornalismo de Boteco

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s