Livro…

Nada é mais absorvente que o cheiro de um livro virgem, abrir as suas páginas e absorver o aroma a novo, intocado, imaculado e… só meu.

Um livro, criação de outro alguém, torna-se criação nossa. Criamos as imagens, imagens essas que são o nosso sonho, as nossas paisagens ideais, os nossos ambientes desejados.

Nas páginas de um livro deliro de prazer, sinto o êxtase do sonho e voo nas asas da fantasia. Nelas esqueço o mundo e isolo-me mesmo no meio da multidão.

Cessem as vozes que se impõem tentando mudar as nossas ideias, as nossas mentalidades manipulando ideais aproveitando-se da nossa ignorância. Quem não lê não adquire conhecimentos, diminuindo, assim, as suas capacidades de defesa. Não ler e interpretar aquilo que se lê, é não adquirir armas para argumentar e se defender, sendo, muitas vezes, induzido a seguir por caminhos pouco recomendáveis. Sem a sabedoria, vinda do verdadeiro conhecimento, não existe livre arbítrio. Quem não se informa, baseando-se na diversidade de ideias e ideais, não consegue construir as suas próprias opiniões, subjugando-se, com incrível facilidade, às opiniões alheias sem refletir nos seus pós e contras.

Usem e abusem dos livros, leiam e cultivem-se, construam as vossas próprias ideias, libertem-se de falsos preconceitos. Bebam dos conhecimentos alheios e ajudem a florescer os vossos.

Nada é mais emocionante que adormecer nas frases de um livro, e levar a sua magia para os nossos sonhos. Sonhar as suas histórias e completá-las com os nossos sentidos mais ocultos. Usá-los como nossos amantes mais fiéis, acariciar as suas páginas e sentir o seu conteúdo mais íntimo. Adormecer nos seus braços e sonhar…

Quero viver os meus livros… quero viver com os meus livros… ser bigamia com a sua variedade, amar uns e outros de uma forma intensa e única. Perder-me nas suas delícias, embalar-me nas suas palavras, beber do seu conteúdo, inebria-me nos meus sentidos.

Cada livro que desfloro é uma nova aventura… um novo amor. O meu coração bate mais forte. Quando me deliciou na sua leitura, a minha alma acalma e tudo o que me preocupa se desvanece. Em cada novo amor encontro novas alegrias, novas surpresas… novas sensações. Delito em cada descoberta, sofro e riu com as suas histórias e enredos. Sonho com os seus romances e participo, delicada, nas suas aventuras. Com eles sou princesa, vilã, sonho e pesadelo. Transmuto-me em polícia, ladra, criança, sábia, pedinte, guerreira, astronauta…

Não sou fiel a nenhum deles no entanto serei fiel, para sempre, a todos. Em mim encontram dedicação eterna, fé incondicional.

Só vivo uma paixão de cada vez e hoje comecei uma nova paixão, vou dar-lhe toda a minha atenção… vou ler.

 

Fortunata Fialho

em:estudo_capa_completa_simplesmente historias (2)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s