Mais um excerto de uma das “Simplesmente… Histórias”

Lá fora está escuro, a chuva cai com bastante intensidade, não me apetece sair do sofá.

Cá dentro reina a calma e a harmonia. O silêncio convida à reflexão.

No aconchego do sofá penso… penso em como é bom ter um teto onde me abrigar, uma família com quem partilhar a vida. Penso em como é acolhedor o ambiente no meu lar.

Na televisão passa um filme, um bom filme mas muito gasto de tantas vazes ser visto. Desvio a minha atenção e pego no teclado, começo a escrever. As palavras surgem como por magia e, escrevo sem planos, vamos ver no que dá. No final posso apagar tudo, se não me agradar, mas neste momento deixo as palavras surgirem.

O silêncio convida a imaginação e imagino que amanhã será um dia muito especial, que algo de fabuloso vai acontecer, que o mundo vai entrar nos eixos e que não vai haver mais sofrimento.

Imaginar não custa, desejar também não e eu vou desejar com todas as minhas forças, pode ser que assim aconteça o grande milagre.

É incrível! Como é possível que, mesmo com esta idade, continue uma sonhadora? Não quero deixar de sonhar. Quero permanecer sempre com esta capacidade de acreditar no poder dos sonhos. Afinal são os sonhos que fazem evoluir todo o conhecimento, sem os sonhos, decerto ainda estaríamos a viver como nos primórdios da humanidade.

Seria giro agora ter de caçar para comer, logo eu que não consigo matar nenhum animal, decerto seria vegetariana.

Como seriam os sonhos dos nossos antepassados? Certamente foram grandiosos, talvez muito ingénuos mas, sobretudo, muito eficazes. Se assim não fosse ainda viveríamos como eles. Quem sabe! Talvez não fosse mau de todo.

Manter a inocência, a simplicidade e sobretudo a ingenuidade talvez evitasse muito sofrimento. Por outro lado penso se realmente seriam tão ingénuos e simples. Não entravam, eles, também em guerras, não tiravam também a vida dos seus semelhantes? Será que as coisas eram assim tão diferentes? Parece-me bem que não. Uma coisa é certa, não tinham este sofá acolhedor nem esta casa quentinha.

 

Fortunata Fialhoestudo_capa_completa_simplesmente historias (2)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s