Cobardia…

Cobardia, tanta cobardia.

Um cobarde mata, viola, persegue, ofende…

Um cobarde culpa os outros dos seus próprios erros.

Um cobarde esconde-se da própria cobardia.

Cobardemente usa os outros como bem entende.

Apelida de cobarde todos os que o enfrentam.

Um cobarde usa e fomenta a guerra,

Esconde-se na retaguarda e envia outros para a morte.

Idolatra a violência e o fanatismo.

Incita à violência e manipula sem nunca dar a cara.

 

Cobardia é descarregar em alguém as nossas próprias frustrações.

Cobardia é não assumir os erros, não dialogar e, muito menos, ouvir.

Cobardia é não olhar em frente e, apesar do medo, avançar.

Cobardia é viver sem tentar… sem arriscar…

Fugir do mundo… isolar-se…

Cobardia é fingir-se surdo, cego e mudo para não ter de reagir.

Cobardia é não tentar mudar o mundo.

 

Fim à cobardia… viva a coragem!

Usem o medo com fonte de poder e… vençam.

Timidamente protejam, ajudem, incentivem…

Terminem com as guerras… deixem que o amor e a paz permaneçam.

Timidamente transformem-se em coragem.

Com medo sejamos corajosos… vençamos a cobardia…

Transformem o mundo… dialoguem… interajam…

 

Fortunata Fialho

les Jolies images de chris. betty oca;a

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s