Eu…

Numa aldeia pequenina no coração do Alentejo onde a vida corre devagar, um amor entre dois jovens deu fruto. Uma menininha rechonchuda, de cabelo pelo ombro bem pequenininha, chorou pela primeira vez. Amada pelos seus pais e por toda uma família pobre de haveres mas rica em sentimentos, cresceu feliz e tranquila.

O tempo passou, os anos avançaram e a vida foi acontecendo. Agora essa menina é uma mulher crescida, mas não em altura.  Encontrou o seu amor e também este deu os seus frutos, dois frutos lindos, um casalinho encantador e muito amado.

Essa menina, por acaso, era eu!

 

Fortunata Fialho

 

T - WIN_20140930_223316

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s