Carta de um não pai em “Simplesmente Histórias”

Lê até ao fim por favor.

Sei que fui um “Não Pai”.

Não partilhei o teu mundo.

Hoje tenho pena e vivo na dor,

Dor do que perdi …  dor por tudo.

Fugi … quis aventura.

Não criei amarras.

Estou velho, só e … vazio.

Não posso corrigir os meus erros.

Sonho… e sinto a tua dor.

Não me perdoo … não me perdoes.

Pensei que vivia intensamente.

Criei … Criei nada, criei vazio.

Sinto-me oco, sinto que nada fiz.

Tudo o que importa perdi.

Perdi-te e não te encontro

Perdi-me quando te abandonei.

Perdi-te e … não te mereço.

Daquele que te queria ter amado:

Teu: “Não Pai”

Fortunata Fialho

Anúncios

One thought on “Carta de um não pai em “Simplesmente Histórias”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s