Diziam…

Outrora os velhos diziam, “ Mulher séria não abandona a família “

Outrora as mulheres diziam, “Quem manda é ele”

Outrora o povo dizia, “Entre marido e mulher ninguém meta a colher”

E as pessoas não falavam do suplício em que viviam.

Tinham vergonha e assumiam tudo como sendo o destino.

E o destino manipulava, manietava e maltratava.

O futuro não existia, o presente era imutável.

E uma mulher disse, “Vou quebrar as amarras”

E muitas mulheres a seguiram lutando.

O povo criticou, hostilizou e disse, “ Desenvergonhadas”

Elas fingiram não ouvir e continuaram.

Os homens assustaram-se e tentaram pará-las.

Então um disse, “ Ganharam o meu respeito”

E a ele outros se juntaram e novamente coabitaram.

E o povo disse, “Os tempos estão mudados” e tiveram medo.

Mulheres e homens, num tempo de mudança, evoluíram.

As crianças cresceram e aprenderam o respeito mútuo.

Nas casas predomina harmonia e respeito.

E o mundo disse, “Fim com a violência doméstica”

E as autoridades tiveram de agir.

E o mundo exigiu, “ Que se respeite todo o ser humano”

E alguns assustaram-se e disseram, “No meu tempo é que era bom”

E o mundo respondeu, “Os tempos mudaram e todos somos iguais”

E eu, que sou mulher, digo, “Ninguém me irá inferiorizar”

Fortunata Fialho

One thought on “Diziam…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s