Uma carta…

escreversonhar

Na quietude da penumbra do quarto uma criança escreve,

Uma carta ingénua mas de grande sabedoria.

Na ponta periclitante de um lápis, um pedido:

– Pai Natal traz-me neve.

Preciso que gelem os fogos, que pare a agonia,

Que se quebrem as armas num só instante,

Que todos se recolham às lareiras,

Para que todos os avós possam contar histórias,

E que todas as crianças possam brincar nas eiras.

O bico quebra… prontamente o afia.

No papel muito apagado novo pedido desesperado.

Querido Menino Jesus devolve os meus pais,

Apaga do mundo todos os ais,

Deixa crescer as flores, voar as borboletas…

Envia-nos amor… distribui-o por todo o lado.

Descansa… rasura e apaga… continua.

Caro Diabo porque não vais de férias?

Talvez o sol te queime a maldade,

Deixa que a água a
lave. Descansa sob a lua.

Todos vêm bem-dispostos depois das férias.

Até tu podes ter
esquecido a…

View original post mais 87 palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s