Saudade.

Saudades

Um sorriso no rosto esconde uma dor na alma.

Uma dor que se agiganta em cada perda que se soma.

Um sorriso no rosto e uma lágrima que se esconde.

Uma gargalhada que sufoca um soluço que se solta,

Um choro que se dissimula numa palavra de alegria.

Um coração que sangra e se renova no amor.

Uma lágrima que se veste com um manto de felicidade.

Saudades de tudo o que nos faz falta

De tudo o que nos foi roubado deixando o vazio.

Uma mágoa que se agiganta no tempo que passa,

Uma ferida que nunca se cura e aumenta lentamente.

Uma lágrima que desliza ao som de uma melodia triste.

Um rio que nasce numa fonte permanente,

Que desliza num leito soltando suspiros e lamentos,

Gritos desesperados em busca do mar infinito.

Um aperto no peito, uma alegria fingida,

Uma busca de cura em novos amores.

Lamento!… Sim lamento.

O coração aumenta, o amor instala-se…

Mas a saudade não se cura…

Só aumenta de cada novo amor que se perde.

Saudades… tantas saudades…

Fortunata Fialho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s