Tempo de bonança.

Tempo de bonança

Tenho no peito a esperança nos tempos que aí vêm.

 O povo diz: depois da tempestade virá a bonança.

Acredito que tudo à minha volta terá de melhorar,

Que a alegria nos voltará a visitar,

Que as pessoas se irão abraçar,

Que as crianças poderão livremente voltar a brincar.

No futuro não muito distante choverão sorrisos,

 As fronteiras se abrirão e as pessoas se reencontrarão.

Lentamente a tempestade passará e o sol brilhará.

Tempos de bonança cuidarão de todos nós,

E na sua calmaria o céu será mais azul,

Os campos mais verdejantes e os mares mais calmos.

O longe voltará e tornar-se perto,

Sempre que se queira estaremos com quem amamos.

Os velhotes deixarão de estar sozinhos,

As crianças verão rostos e verdadeiros sorrisos.

Poderemos passear nas ruas sem medos,

Sorrir para quem passa sem nos afastarmos.

As ruas encher-se-ão de pessoas passeando,

Os jardins de casais enamorados trocando promessas de amor.

De sair à rua ninguém mais terá medo.

Sei que tempos de bonança virão e…

Por longos tempos não nos deixarão.

Fortunata Fialho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s