Melancolia

escreversonhar

Melancolia.

Olho
pela janela e, de repente, uma rajada de vento agita as árvores.

Algumas
gotas de chuva caem, tímidas e quentes, levantando poeira.

Ao
longe as árvores cobrem-se de mil tons amarelados,

O
verde viçoso e brilhante esconde-se envergonhado.

As
folhas entristecem e, numa tentativa vã de desespero, escurecem.

Onde
outrora o verde era rei agora o amarelo outonal lidera.

O
verde não se deixou derrotar e renasce em cada tronco de árvore,

Em
cada pedrinha sombria e até no solo húmido.

Um
viçoso musgo cobre de tons esverdeados os mais recônditos lugares.

A
chuva cai cada vez com mais intensidade mas isso não importa.

O
seu molhar ainda é ligeiramente quente e retemperador.

Afinal
quem não gosta de caminhar à chuva,

Sentar-se
num tronco de árvore e admirar as paisagens?

Sentir
na pele o doce contacto da água, fresco e reconfortante?

Sentir
o suave toque do musgo que…

View original post mais 137 palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s