Ontem era o teu aniversário

Ontem era o teu aniversário e não te pude abraçar.

O ontem já passou e a tristeza ficou.

O tempo passa e esta dor teima em ficar.

Hoje, por diversas vezes, uma lagrima rolou.

Escondi o rosto para ninguém perceber,

Pensei ter chorado tudo ontem…

Tola, sobraram muitas lágrimas e teimam em sair.

Finjo para que ninguém perceba,

Finjo para também me confortar.

Não adianta, o tempo não cura, não sara.

Tempo ingrato que prometeste aplacar a minha dor.

Tempo de promessas vãs que não tenciona cumprir.

Tempo que teimas em não me ajudar.

Os dias passam e as recordações ficam,

Os meses sucedem-se e as memórias agigantam-se.

Tantas vezes lágrimas e sorrisos se misturam,

Lágrimas de saudades envoltas em recordações felizes.

Ontem fazias anos minha mãe e eu não te pude beijar.

Queria tanto acariciar o teu rosto e dizer obrigado,

Num grande sorriso dizer o quanto te amo,

Num abraço prender-te para sempre.

Ontem fazia anos querida mãe…

Fortunata Fialho

Velha caneta

escreversonhar

Velha caneta.

Noma gaveta escondida uma velha caneta está encarcerada.

Os anos passaram e o carcereiro morreu.

Na sua infância a sua tinta escreveu lindas frases de amor.

Desenhou tantas cartas plenas de promessas,

Confessou tantos desejos escondidos,

Transportou milhares de beijos desejados,

Impressos em cada folha de papel.

Ninguém sabe o que aconteceu… as cartas pararam.

Num momento de dor encarceraram a pobre caneta.

O tempo passou e a pobre esperou.

O carcereiro deixou herdeiros.

Alguém a gaveta abriu e no fundo a caneta encontrou.

Linda, de linhas clássicas, cheia de charme…

Para um bolso alguém a mudou.

No escuro da noite voltou a escrever.

Escreveu o mais lindo poema de amor.

Do seu aparo saíram palavras de saudade…

Palavras de saudade e de dor.

Recordações de um tempo de felicidade,

De um tempo de vida e amor.

No papel surgiu:

Meu querido pai, para sempre viverás em mim.

View original post mais 77 palavras

Raio de luz.

escreversonhar

Raio de luz

Pelo meio de mil nuvens, negras e sombrias,

Um tímido raio de luz espreita.

Ao longe, a uma criança de olhar triste,

O raio de luz acaricia o rostinho.

Os olhinhos iluminam-se e o raio cresce.

As brincadeiras sucedem-se.

Feliz, o raio viaja e pelos campos rodopia… dança.

No seu rodopiar aquece os solos, fá-los brotar.

Lindas flores cobrem o seu palco, perfumando os seus passos.

As nuvens comovem-se e choram grossas lágrimas

Regam os campos e engrossam os riachos.

Brancos lenços de nuvens algodão secam-lhes as lágrimas.

Lentamente, afastam-se e surgem mais raios de luz.

Das casas, bandos de petizes correm para na rua brincar.

E os raios de luz juntam-se… engrossam… alargam-se.

A timidez acaba-se e as nuvens libertam o caminho,

Agora o sol brilha e nos olhos de cada criança

Reflete-se em diamantes de felicidade.

O raio da luz, agora, é um gigante luminoso

View original post mais 22 palavras

Feliz aniversário filhote

Faz hoje anos que nos olhámos pela primeira vez.

Aquele pequeno ser que sentia-mos e que já era dono do nosso coração, visualmente tomou forma.

Dependente e ternurento foste, e ainda és, o centro das nossas vidas. Anos mais tarde passámos a ter dois centros mas isso é outra história.

Cresceste demasiado rápido e, por incrível que pareça, foste tu que nos acrescentas-te um novo centro e, finalmente percebes o que sentimos e em breve poderás saber que a vida dos pais podem girar em torno de muitos centros, todos eles de igual importância.

Entre dores, alegrias e algumas tropelias menos divertidas, tens sido motivo de muito orgulho.

Desejamos-te que, agora que ficas mais velho (a idade não perdoa), todos os dias que se sigam sejam de muita felicidade e sucesso (nem que para isso os tenhas de perseguir de bicicleta).

Muitos parabéns querido filho. 🎁🎉🎇🍧🍰🍻

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

😢😢E partiram…

escreversonhar

Era um dia como tantos outros e o sol brilhava, quente e inclemente, sobre o asfalto. O carro, em alta velocidade, cortava o vento. Era urgente chegar, a sua esposa esperava um outro filho e o trabalho de parto tinha começado.

Chegou a tempo de pegar na sua mão e acalmar o seu receio com a sua tranquilidade habitual. Passado algum tempo, para eles uma eternidade, um choro ecoou no quarto. Milagrosamente todas as dores pareceram ter sido menores e, sem sombra de dúvida, valido a pena.

Uma frágil e maravilhosa criança respirava pela primeira vez. Um lindo menino tremia, não sabemos se de frio ou de medo, perante um mundo gigante e desconhecido. Os seus pais irradiavam felicidade, sem palavras, abraçavam-se ao mesmo tempo que contemplavam o novo bebé.

Subitamente uma pequena menininha irrompe no quarto e procura o seu irmãozinho na tentativa, ingénua, de lhe dar carinho como…

View original post mais 970 palavras

Pois é…

Pois é…

Trocam-se as voltas, mudam-se os tempos e a vida continua.

Surpresas acontecem e o nosso mundo gira.

Gira, rodopia, sobe e desce como uma montanha russa.

Secam-se as lágrimas, enfeita-se o rosto com um sorriso.

De armas e bagagens descruzam-se os braços.

Mergulha-se nos livros, consulta-se a internet,

Chama-se a criatividade e o espirito crítico.

Em cada avanço diminuem os embaraços.

Em cada vitória nasce o sucesso e o medo diminui.

Elaboram-se estratégias e olha-se em frente.

Pois é! Algumas fracassam… outras lhe sucedem.

Lentamente o ânimo volta e o sol brilha.

A esperança e a confiança crescem… agigantam-se.

Voam folhas, folheiam-se os libros… tecla-se os computadores…

Os documentos nascem e os dias sucedem-se,

Pois… afinal as mudanças não são mais que desafios.

Desafios fazem-nos crescer e evoluir… e nós evoluímos.

Pois é, para quem não saiba, assim são os nossos dias.

Pois é… estamos habituados, somos Professores.

Fortunata Fialho

Amor… “Poesia Colorida”

escreversonhar

Amor…

Amor é vida, luz, sombra, entrega, êxtase…

Amor é compreensão, ternura… aceitação.

Amor é entrega, respeito e carinho.

Amor é paixão, fogo… ternura.

Eu amo, amo sem restrições, amo sem limites.

Amo adormecer e acordar a teu lado,

Amo o brilho dos teus olhos, cada curva do teu corpo,

Cada imperfeição da tua pele, cada ruga do teu rosto.

Amo o sorriso dos nossos filhos,

Vê-los crescer plenos e íntegros.

Amor… é estar contigo, sentir o teu calor, ouvir a tua
voz.

Amor é o brilho de felicidade nos olhos de uma criança,

A felicidade dos nossos filhos quando nos acompanham.

Amor é lutar por um futuro melhor.

Amor é rever-nos no brilho do seu olhar.

Amor é amar para libertar.

Amar é derrubar barreiras só para estarmos juntos.

Amor é dormir nos teus braços e acordar ao teu lado.

Amor é ir dormir amuados e acordarmos abraçados.

Amor…

View original post mais 14 palavras

Mentira.

escreversonhar

Mentira

Ele chegou com um brilho no olhar, um sorriso travesso e prometeu amor
eterno. O namoro foi um interminável desfilar de promessas de um futuro de
felicidade.

Ela apaixonou-se e amou sem medos. Sentia-se a mais sortuda das mulheres.
Todas as horas eram passadas juntos num qualquer cantinho isolado.

Os encontros com os amigos tornaram-se escaços, pelo menos para ela.

Quando os amigos lhe falavam, os olhos dele adquiriam um brilho estranho e,
ela não percebia. Com uma desculpa qualquer forçava-a a retirar-se. Por vezes
surgia uma cena de ciúmes injustificados.

Ela, iludida num amor incondicional, ouvia as desculpas e desculpava.
Afinal quem ama tem ciúmes.

Infelizmente há diferentes tipos de ciúme.

De casamento marcado os preparativos sucederam-se e uma exigência surgiu. O
vestido de noiva não deveria ser muito decotado, ele não gostava. Não estranhou
o facto de não poder escolher livremente todas as características do seu
vestido…

View original post mais 627 palavras

História de uma noite.

escreversonhar

Um homem abre a carteira e subitamente uma embalagem de preservativos, não usada, cai. No seu rosto desenha-se um sorriso, na noite anterior não tinha sido necessária.

Finalmente tinha saído com aquela criatura louca e exuberante que lhe despertava todas as sensações e o deixava louco de desejo. O grupo de amigos tinha-se dispersado e eles tinham ficado sós. Caminhando pela rua as suas mãos tinham-se unido e os seus corpos tocavam-se como que atraídos por um desejo não confessado.

Um aguaceiro desabou sobre si e, encharcados, tinham-se refugiado no apartamento dela. Rindo ela indicou-lhe a casa de banho para que pudesse secar um pouco e tentou encaminhar-se para o quarto para mudar de roupa. Sem que pudessem evitar e porque os seus corpos não lhes obedeciam, permaneceram imóveis com os seus olhares fixos nos rostos que quase se tocavam. Os seus cabelos negros cobriam-lhe a testa e, afastando-os acariciou…

View original post mais 149 palavras

Reflexão.

Neste mundo louco, onde impera a loucura, tudo se vira ao contrario.

O louco vence, o ponderado perde.

O idiota tem público e o certinho passa como se fosse invisível.

O mal educado chama audiências, o inteligente é ignorado.

Para nos inserirmos temos de ser loucos, idiotas, burros e mal educados.

Onde raios iremos parar?