Onde brilha o sol?

Acordei. O dia estava escuro e triste

Pensei em procurar onde o sol brilhasse.

Por entre as nuvens nem um raio surgia.

Procurei nas fendas da calçada…

Nem um brilho de cristal se vislumbrava.

Procurei nas folhas das árvores…

As gotas de orvalho nada refletiam.

Tristemente segui o meu caminho.

Como eu ansiava pelo meu sol!

Crianças surgiram ao virar da esquina,

Em cada par de olhinhos inocentes um brilho.

Um brilho intenso como reflexos de diamantes.

Irradiavam raios aconchegantes de brilho intenso.

Subitamente encontrei os meus raios solares.

Fiquei mais quente e os meus olhos brilharam.

Vindo de um cachorro que se acercou agitando a cauda

Dois raios intensos atingiram o meu rosto e…

Uma lambidela molhou a minha mão.

Alguém que caminhava cantarolando

Irradiava brilhos de contentamento.

Um idoso iluminava as flores de um canteiro,

Um gato miva chamando o seu dono.

Finalmente… percebi onde morava o sol.

Morava na felicidade de qualquer ser vivo,

Na beleza do mundo que nos cerca,

Nos meus olhos de alma aquecida.

O dia continuava sombrio mas…o sol morava em mim.

Fortunata Fialho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s