🌏 Obrigado. 🌏

Obrigado à vida que vivi.

Obrigada aos meus pais que me conceberam,

Obrigado por me terem educado como o fizeram.

Obrigado pelo carinho e amor que me deram.

Obrigado ao sol por nascer todos os dias,

Obrigado à noite que me aconchega.

Obrigado ao vento que me acaricia,

Obrigado à água que me refresca.

Ao amor que me completa um obrigado apaixonado,

Aos sorrisos dos meus filhos eu agradeço.

Obrigado por todos os beijos apaixonados,

Obrigado por todos os beijos babados.

Obrigado pela minha felicidade e pela minha paixão.

Obrigado pelas noites de paixão e pelos orgasmos a dois.

Obrigado pelos vossos abraços e pelos ombros amigos.

Obrigado por secagem as minhas lágrimas,

Obrigado pelas palavras de consolo.

Pelo brilho dos meus olhos agradeço às pessoas que me amam.

Por tudo o que de bom me aconteceu um grande obrigado.

A tudo que de ruim vivi, também agradeço,

Também isso me fez crescer como pessoa.

Obrigado… por tudo, obrigado.

Fortunata Fialho

Imagem retirada da internet
Anúncios

Paz…

Paz… só quero paz…

Um sorriso carinhoso no regresso a casa,

Um beijo dado com amor ao fim do dia de trabalho.

Sentir-me amada e desejada sem condicionantes.

Ouvir uma voz amiga que me encha a alma e me ilumine a noite,

Sentir o amor que todo o ser humano merece,

Descansar no conforto de um abraço forte,

Ouvir o som do silêncio no conforto do lar.

Na labuta do dia o stress e o cansaço acumulam-se.

Ao fim do dia anseio por um pouco de paz.

Casa… família… conforto… carinho… paz.

Calor depois do frio cortante do dia,

Sons de tranquilidade depois do barulho ensurdecedor.

Preciso esquecer tudo o que me preocupa e cansa.

Na paz encontro o conforto reparador.

Odeio discussões… incompreensões…

Quero amizade… carinho… amor… paz.

Sim quero paz…

Fortunata Fialho

Por-do-sol em família.

Amor…

escreversonhar

Amor é vida, luz, sombra, entrega, êxtase…

Eu amo, amo sem restrições, amo sem limites.

Amo adormecer e acordar a teu lado,

Amo o brilho dos teus olhos, cada curva do teu corpo,

Cada imperfeição da tua pele, cada ruga do teu rosto.

Amor… é estar contigo, sentir o teu calor, ouvir a tua voz.

Amor é o brilho de felicidade nos olhos de uma criança,

A felicidade dos nossos filhos quando nos acompanham.

Amor é lutar por um futuro melhor para nossos filhos.

Amar é derrubar barreiras só para estarmos juntos.

Amor é dormir nos teus braços e acordar ao teu lado.

Amor é ir dormir amuados e acordarmos abraçados.

Fortunata Fialho

(imagem retirada na internet)

demonstrar-o-amor-500x500

View original post

Tudo igual.

Entrou o novo ano, sucederam-se as celebrações…

Depois de umas horas de sono… surpresa!

Tudo continua igual… nada mudou.

As guerras continuam, os pobres continuam pobres,

Os ricos estão cada vez mais ricos.

Os atentados continuam… mesmo na passagem do ano.

Constatar este facto dói… dói muito…

Como é possível que o ser humano esteja cada vez mais desumano?

Como é possível que não exista consciência?

Como pode a ambição sobrepor-se ao amor?

Como podem existir pedras em vez de corações?

É tão fácil respeitar o próximo e aceitar as diferenças.

É tão difícil arranjar formas de magoar e matar!

Todo o mal que fazemos vai virar-se contra nós.

Estamos a destruir o nosso mundo rápida e implacavelmente.

Está tudo igual e, como eu gostava que estivesse tudo diferente!

Que bom é observar a beleza que nos rodeia,

O sorriso nos rostos, a doçura nos olhares,

O perfume das flores, o trinado dos pássaros,

O chamamento das baleias…

Que bom é beber a água pura e cristalina dos riachos…

Tudo está igual e eu quero que tudo fique diferente… melhor…

Fortunata Fialho

Desconheço a origem da imagem mas gostava de dar os parabéns ao artista…

✨ Esta noite…✨

Nostalgia…

escreversonhar

Esta noite sonhei que dormia numa cama de nuvens,

Embalada pela brisa e coberta de uma manta de estrelas.

O sol surgiu… a manta caiu, e eu estremeci.

Os raios acariciaram meu rosto, beijaram minha boca,

Detiveram-se nos meus seios, afloraram meu ventre,

Deslizaram pelas minhas pernas… possuíram meu corpo.

Lenta e docemente o meu corpo agitava

E, eu fui nascente… rio… vulcão.

O sol partiu e o meu corpo repousou,

Calmo e tranquilo como as águas de um lago.

E o vento veio, agitou minhas águas,

Acariciou meu corpo, penetrou cada poro,

Possuiu minha alma… agitou-a.

Primeiro suavemente depois… depois fomos furação.

E o furação desvaneceu-se, voltou a ser brisa,

Pousou-me na areia da praia e… partiu.

Sobre um leito de areia descansei.

O mar soava e o meu corpo acalmava.

Os olhos fecharam-se e o som embalava.

O mar viu e a maré chamou.

A maré encheu e…

View original post mais 80 palavras

Feliz Ano Novo.

Por todo o lado ecoam fogos-de-artifício,

O novo ano já começou a instalar-se em diversos locais.

Aqui espera-se pacientemente pela hora zero.

A todos desejo um ano pleno de solidariedade,

Que as armas se calem, que ninguém precise de fugir,

Que todos tenham direito a ser felizes.

Que em nenhuns olhos espreite a tristeza,

Que se correrem lágrimas sejam de alegria.

Desejo que as gargalhadas de felicidade ecoem pelos ares.

Que nenhuma criança cresça sem pais e carinho,

E nos seus olhos brilhe a esperança no futuro.

Desejo que todos se tornem milionários de amor,

Sabedoria, solidariedade e criatividade.

Que se armem de canetas ou lápis coloridos,

Que reescrevam o futuro e o pintem de alegria.

Desejo um mundo pleno de cor e gotas de alegria.

 Que o negro só sirva para ver o brilho das estrelas.

Que o silêncio seja para ouvir os sons da natureza.

Que as diferenças se resolvam com abraços.

Que o novo ano seja o início de tudo o que de bom exista.

Feliz Ano Novo.

Fortunata Fialho

Imagem retirada da net.

Voam papeis.

No relógio de parede ecoam vinte e quatro badaladas.

Na cozinha, junto à lareira uma árvore de Natal.

No silêncio da noite um barulho mágico Ho Ho Ho…

Numa correria desenfreada as crianças voam ao seu encontro.

Do Pai Natal nem uma sombra, mas… surpresa!

Uma infinidade de lindos embrulhos rodeiam a árvore,

O brilho das luzes projeta estrelas nos papéis de embrulho.

 Olhos brilhantes e sorrisos de espanto iluminam os rostinhos.

Imóveis observam encantados… nada quebra o encanto.

Pegam nos embrulhos e alguém lê os nomes.

É meu. É meu. É meu…

Avidamente rasgam os embrulhos e projetam-nos pelo ar,

Abrem as caixas e não têm tempo de brincar,

Os presentes sucedem-se a um ritmo alucinante,

As suas mãozinhas estão cansadas de tanto rasgar.

Por fim silêncio… já não existem embrulhos…

Ninguém volta a chamar pelos seus nomes…

Não faz mal, agora é hora de brincar… Por qual começar?

A escolha é difícil e o sono começa a vencer.

Tantos brinquedos… os olhos brilham… sorrisos felizes…

Subitamente os brinquedos mais simples e baratos,

Tornam-se os preferidos e as brincadeiras começam.  

Afinal é Natal…

Fortunata Fialho

Imagem retirada da net.

A todos um Feliz Natal. 🐾 👀 Criaturas da noite. 👀🐾

escreversonhar

Ao longe pia uma coruja, o voo dos morcegos rasga o negrume noturno.

Chegou a hora dos habitantes da noite.

Medos infundados cerram as portas e apagam as luzes.

A beleza das estrelas ofusca as sombras noturnas.

Pelas ruas desfilam sombras… vultos de passagem.

Criaturas da noite em busca de diversão.

Jovens procuram através do conteúdo de um copo, desinibição.

Na senda dos estupefacientes procuram a fuga.

Outros, pelo seu lado, apenas diversão pura e sadia.

Pela noite todas as sombras caminham,

Todas as criaturas aparecem… deambulam… assombram…

No negro da noite caminham amantes.

Entre beijos escaldantes unem-se corpos,

Entregam-se… perdem-se… implodem e, finalmente, explodem em mil fogos-de-artifício.

Criaturas da noite que procuram prazer e felicidade.

Sombras inofensivas que caminham na noite.

Morcegos caçam sem piedade, vitimas inocentes sucumbem aos seus ataques.

Ao longe uma coruja procura a torre da igreja.

O seu pio sulca os ares e ecoa pela…

View original post mais 43 palavras

😍Alentejo😍

escreversonhar

Olho e sou rodeada por um mundo de cores envolto em suaves odores.

Planícies… não, telas coloridas, surgem de todos os lados.

Alguns génios pintores brincaram com paletas de cores.

Pinceladas, sabiamente distribuídas, surgem sob o meu olhar.

Alentejo, terra verde e florida, abraçada por luminosos raios solares.

O sol sempre que nasce, perante tal beleza, oferece-lhes o brilho dos cristais.

Pelos campos correm riachos, chilreiam pássaros, pastam animais.

Ranchos de trabalhadores espraiam-se pelos campos.

Trabalhadores, alegres, brincam e cantam enquanto labutam.

Enfrentam o sol e o frio, corajosamente, sem um queixume, sem um lamento.

Alentejo de gentes felizes e valentes, de vinhas e cearas sem fim.

Terra de noites calmas ao som do silêncio dos campos.

Silêncio repleto de barulhos noturnos.

Alentejo, terra linda, de gentes tranquilas e amáveis.

Meu berço… meu lar…. minha paixão.

Nasci no Alentejo… que sorte… que prazer…

Terra onde nasci… cresci… amei…

Terra onde…

View original post mais 8 palavras

Mar, tranquilo mar.

Nostálgico caminha sem rumo.

Pensativo deixa-se levar.

O barulho da cidade está cada vez mais longe.

Caminha envolto em tristes pensamentos.

Finalmente a quietude… o silêncio.

Uma gaivota soa ao longe.

Uma leve e fresca maresia acaricia o seu rosto.

Uma lágrima, salgada, sulca-lhe a face.

Seus olhos tristes, azuis como o mar, perderam o brilho.

Subitamente, seus pés pisam o areal.

Grãos finos abafam os seus passos.

Cansado repousa no Areal.

Ao longe o mar compadece-se,

Movimenta-se em suaves ondas…

Num concerto mágico acalma-lhe as mágoas.

Suavemente movimenta as conchas

Depositando-as a seus pés.

Uma criança acerca-se e, pegando num búzio, diz:

-Escuta o som do mar, é lindo e doce.

O seu sorriso, brilhante, irradia felicidade.

Ingénua, pura, ternurenta… que linda criança!

O mar salpica-lhe o corpo e uma mãozinha acaricia a sua.

No seu rosto, triste, desenha-se um sorriso…

O azul dos seus olhos adquire o brilho do mar…

A tristeza desfaz-se como a espuma das ondas…

A tranquilidade acaricia- lhe o coração…

Feliz… brinca na praia, apanha conchas,

Escuta os búzios, chapinha na água …

E… envolto em maresia… regressa feliz.

Fortunata Fialho

Um momento de tranquilidade.