Nuvens.

escreversonhar

Olho o horizonte,

Deparo-me com um céu nublado.

O silêncio cerca-me,

Concentro-me nas nuvens.

Deparo com um mundo de sonho.

Sob o meu olhar desfilam

Paisagens, animais,…

Continuo a sonhar,

Animais fantásticos divertem-se,

Campos florescem,

Surgem montanhas,

Riachos límpidos e silenciosos…

As aves voam e percorrem os dois mundos:

O real e o sonhado.

Seria tão bom que pudessem falar!

Talvez eles conheçam esse mundo!

Talvez me digam que também é real.

Quem me dera ter asas e voar!

Levantar voo e partir para o mundo Nuvem.

Conhecer novas criaturas e novos horizontes.

Talvez desse mundo possa sonhar outro.

O facto de ser a preto e branco

Pode significar que todas as criaturas são iguais

Que não há racismo

Nem qualquer separatismo.

Quem sabe se não existe pobreza?

Quem sabe se não é um mundo muito mais feliz?

De repente o sol brilha,

As nuvens dissipam-se,

A realidade chama-me:

Acorda…

View original post mais 15 palavras

Anúncios

😜 Alegria. 😉

Atender o telefone e ouvir:

– Olá Tia, quando vens?

O abraço e beijo de uma criança que ama

Incondicionalmente.

A alegria quando recebe uma prenda.

O brilho dos olhos quando rasga o papel.

A qualidade não interessa, é uma prenda!

Boa ou não é sempre festejada.

Brinquedo maravilhoso que faz sonhar,

Viver as fantasias que só existem no seu mundo

Fantástico.

Ouvir uma vozinha contar uma história

A partir de imagens como se fosse o que lá está

Escrito.

Partilhar os brinquedos com os adultos,

Transformá-los em crianças.

Crianças que esquecem as suas tristezas,

Que riem como se retrocedessem a uma idade

Sem preocupações.

É tão fácil ser criança nas mãos de outra

Criança!

Reviver fantasias há muito esquecidas.

Construir novamente castelos nas nuvens,

Viajar no espaço e por fim acordar.

 

Fortunata Fialho

 

sou-tia-coruja-sim-meus-sobrinhos-sao-os-mais

Escuridão.

A escuridão, nada tem de assustador.

Assustador é viver na escuridão,

Não ver o que nos envolve,

Desconhecer o que nos rodeia,

Não ter noção do que se passa.

Escuridão assustadora, é aquela de que não podemos fugir,

Que nos faz correr, sem nunca chegar ao fim.

Escuridão é desconhecer se teremos futuro.

Escuridão é não saber se os nossos filhos,

Poderão construir vidas próprias, serem independentes,

Terem filhos com futuros luminosos.

Escuridão é estarem a destruir o futuro por nós construído.

Escuridão é não poder garantir o futuro da nossa família.

Escuridão, esta, aterradora.

Por favor!

Iluminem a escuridão do ser humano.

Iluminem a minha escuridão!

 

Fortunata Fialho

 

capa-2953x2008
Inexperiência e coragem deram origem a esta primeira publicação. Disponível na Editora Bubok e na Amazon.

🐥 Silêncio. 🐞

Que silêncio…

Como é bom estar em silêncio,

Poder refletir sem ser incomodada,

Pensar… em tudo… em nada,

Sonhar acordada, planear os dias, ou as noites.

Ouvir o som do silêncio.

Quem não escutou o silêncio do campo?

O vento nas árvores, os chilreios dos pássaros,

O coaxar das rãs, o canto dos grilos.

Ouvir o riacho correndo, rolando os seixos,

Saltando obstáculos, acariciando os peixes,

Dando de beber aos animais,…

E o som do mar?

O bater das ondas, o murmúrio do oceano,

O vento cariciando a sua superfície,

As ondas penetrando no areal,

O borbulhar na areia.

Silêncio? Será que existe o tão almejado silêncio?

Mesmo assim adoro estes silêncios.

 

Fortunata Fialho

 

capa-2953x2008
Inexperiência e coragem deram origem a esta primeira publicação. Disponível na Editora Bubok e na Amazon.

🍀 Horizonte 🍀

Paro o carro e olho o horizonte.

Estou cansada e recosto-me no banco.

Fixo os olhos em tudo o que me cerca.

Os campos estão verdes, tudo parece renascer.

Parece que um pintor andou a brincar com Cores.

Cansado de tanto verde,

Pincelou-o aqui de amarelo,

Ali de lilás, acolá de vermelho,

Branco, roxo…

Brincou com os tons do próprio verde,

Acrescentou castanhos, cinzas,…

Criou a paisagem mais bela de que me lembro.

Olho para cima e só vejo azul.

Entretanto, como o pintor,

Começo a brincar com os azuis.

Acrescento algumas pinceladas brancas.

O céu torna-se mágico.

Nele posso ver tudo o que quiser.

Continuo a olhar e tento reter tudo.

Quando estiver triste

Vou recordar a paisagem,

 Vou sorrir de felicidade.

 

Fortunata Fialho

 

ff2

🐎🚃 Viajar. 🚢🐎

Viajar.

Hum… que bom.

Fecho os olhos e vou partir.

Neste momento estou voando,

Da janelinha observo as nuvens.

As nuvens são mundos onde vivem seres

Mágicos.

Durante o passeio contam-me pormenores da

Sua civilização.

Quero ficar a viver aqui.

Não posso… não consigo respirar.

Aterro e subo para um barco de cruzeiro.

O mar é tão azul … tão calmo.

Os golfinhos dançam e cantam doces melodias.

Juntam-se-lhe belas criaturas que eu nunca vi.

Donde surgiram?

O que são?

São Belas, melodiosas e graciosas.

Nunca assisti a um bailado tão belo.

No entusiasmo quero agradecer pessoalmente.

Desilusão, também não respiro na água.

 Tenho de ser salva pela mais bela dessas

Criaturas.

Agradeço.

Chego a terra e entro numa gruta.

Percorro uma galeria.

Não consigo voltar para trás.

Sigo caminho e encontro uma cidade.

Miniatura de crianças.

Parece vazia…

Entretanto alguém me pega na mão,

Olho para o lado,

 Vejo uma menina linda mas tão pequenina que

Quase cabe na minha mão.

– Anda comigo, vou mostrar-te onde vivo.

Olho melhor e vejo tantas criaturas na sua vida

Quotidiana.

Como as não vi logo?

Por vezes é necessário olhar para baixo,

 Desempinar o nariz e observar tudo bem.

Aqui vivi tempos fantásticos,

Aprendi imensas coisas novas,

O tempo parecia não passar.

De repente, sinto saudades da minha família.

 A menina leva-me a uma saída.

Digo-lhe adeus, com os olhos húmidos das

Lágrimas que teimam em cair.

Chego a casa e abraço todos.

Tentei explicar tudo o que tinha visto e vivido.

Engraçado…

Chamaram-me louca.

 

Fortunata Fialho

 

capa-2953x2008

Silêncio.

escreversonhar

Que silêncio…

Como é bom estar em silêncio,

Poder refletir sem ser incomodada,

Pensar… em tudo… em nada,

Sonhar acordada, planear os dias, ou as noites.

Ouvir o som do silêncio.

Quem não escutou o silêncio do campo?

O vento nas árvores, os chilreios dos pássaros,

O coaxar das rãs, o canto dos grilos.

Ouvir o riacho correndo, rolando os seixos,

Saltando obstáculos, acariciando os peixes,

Dando de beber aos animais,…

E o som do mar?

O bater das ondas, o murmúrio do oceano,

O vento cariciando a sua superfície,

As ondas penetrando no areal,

O borbulhar na areia.

Silêncio? Será que existe o tão almejado silêncio?

Mesmo assim adoro estes silêncios.

Fortunata Fialho

em:capa-2953x2008

View original post

💎🎀 Azul 🎀💎

escreversonhar

Imenso azul.

Azul que acalma, azul que delicia.

Azul do céu, azul do mar.

Como eu gosto do azul!

Se pudesse viveria envolta em azul,

Com sonhos azuis e desejos azuis.

No azul sinto-me calma e feliz.

No azul não tenho problemas, medos,

Ansiedades; nada me perturba.

No azul sou eu e só eu,

Sem influências exteriores.

Quero um mundo só meu. Azul.

Nos mais lindos tons

Jamais vistos pelo ser humano.

Campos intermináveis, azuis.

Riachos frescos e azuis.

Peixes lindos em tons brilhantes de azul.

Até eu não me importava de ser,

Azul-turquesa.

Fortunata Fialho

capa-2953x2008

View original post

Sobrinho

escreversonhar

Olhar velhaco,

Sorriso luminoso.

Riso autêntico e fácil.

Alegria da casa.

Birrinhas? Várias,

Mauzinho que baste.

Tio, Tia, “Badinha”,

O Nuno?

Voz velhaca,

Brincadeiras lindas,

Transformou o tio em criança!

Brincam os dois.

Carros que deslizam,

Gritos de alegria.

O sono não vence.

A brincadeira continua.

A mãe? Foi embora.

Fica com a tia.

Não, vou com a mamã.

Assim é o meu sobrinho.

Fortunata Fialho em Sentidos ao Vento (Momentos)
24052010361-2

View original post

Filhos

escreversonhar

Amor… Muito amor.

Corpos juntos,

Beijos intermináveis,

Doces sentidos,

Corpos unidos.

Prazer,

Muito prazer.

Dores,

Um parto.

Um choro,

Um sorriso.

Alguém balbuciando,

Alguém correndo e rindo.

Alguém crescendo.

Um mundo vivo,

Nossa criação.

Uma obra de arte.

Um(a) filho(a).

Fortunata Fialho em Sentidos ao Vento (Momentos)

Que saudades…

win_20160908_083938-2

View original post