“Simplesmente… Histórias” 😍 Meu último livro.

– Mãe socorro. Tanto medo! Que barulho assustador! Tantas luzes… não consigo ver… dói tanto…. Pega na minha mão. Quando te sinto tenho menos medo. Pega-me ao colo e abraça-me forte, diz que vai passar. Faz calar todo este barulho… diz que é um pesadelo… ajuda-me a acordar.  Mãe dói tanto… porque são os homens tão maus?

Sobrevivi, minha mãe deu a sua vida para me proteger. Abraçou-me e …meu Deus…o sangue foi mais dela do que meu. Sobrevivi mas… com ela morri um pouco também.

Olho para o meu filho e recordo tudo, o noticiário mostra o êxodo de tanta gente. Fogem de uma guerra, mais uma guerra ignóbil, tentam proteger os seus filhos. Muitos perdem a vida e nem sempre os filhos lhes sobrevivem. Olho o meu filho e prometo-lhe proteção. Será que posso cumprir? Tanto ódio e tanto terror! Será que não têm filhos também?

As imagens sucedem-se e ele dorme. Crianças afogadas e… o meu dorme profunda e serenamente. Pouso-lhe a mão na cabeça e acaricio os seus cabelos. No meu rosto as lágrimas fluem… como gostava de os proteger também.

Espreguiçou-se, vai acordar. Mudo de canal. Não necessita de ver tanto horror.

Olha para mim e sorri, salta da cama e pendura-se no meu pescoço.

– Estás triste papá? Olha vou buscar o sol para ti, ou preferes a lua. Ontem fiz um desenho dos três, tu eu e a mamã. Sabes escrevi uma história. Tu eras o rei e fazias fugir todos os maus, e davas doces aos bons. Eramos felizes e nunca ninguém chorava. Sabes eu chorei, cai e fiz um dodói, mas tu vieste e o dodói também fugiu, afinal ele era mau e não podia ficar. Sabes pai tu és o meu herói e contigo eu não tenho medo de nada.

 

Fortunata Fialho

 

estudo_capa_completa_simplesmente historias (2)

🌅 Sol 🌅

Sol

Raios de luz, plenos de alegria.

Tempo risonho, alegria nos corações.

Campos floridos.

Quadros naturais que o sol pinta de cores de

Sonho.

O sol brilha, cantam os pássaros,

Coaxam as rãs, brincam os animais…

Ai quem me dera deitar-me na erva,

Sonhar acordada,

Ler um bom livro,

Caminhar sem rumo,

Absorver os aromas e banhar-me de luz.

Sol, fonte de vida,

Luz dos meus olhos,

Renovador de corações,

Criador de romances,

Fonte de amores.

Sol … campo … praia … férias.

 

Fortunata Fialho

 

ff2

✨ As estrelas brilham. ✨

As estrelas brilham

Olho pela janela e o brilho das estrelas convida ao sonho.

Lá fora a noite envolve tudo em seu redor convidando os amantes.

Estou só! As horas passam e, finalmente a porta abre-se.

Sinto a tua presença e o meu rosto ilumina-se.

Continuo contemplando as estrelas e, ansiosamente espero.

O dia terminou e agora nada mais importa, o hoje já se foi e o amanhã ainda tarda.

O agora é só nosso e nada mais importa. Vem… faz o tempo parar.

As tuas mãos tocam os meus ombros e, lentamente, a roupa desliza pelo meu corpo.

O frio da noite mistura-se com o calor do teu corpo e estremeço.

Já não sinto frio, o calor invade a minha pele e… é tão bom.

Fecho os olhos e… sinto. Sinto o suave toque da tua pele… a carícia do teu respirar.

Quero mover-me e não consigo, o meu corpo recusa qualquer movimento.

O corpo deixou de ser meu, ficou preso no teu toque e no meu desejo.

Lentamente rodo e envolvo-te num terno abraço.

Tudo cessa. Não… tudo gira como um carrossel de emoções.

Não sei se vivo ou… se sonho. Devo viver… pareço respirar.

O meu corpo físico desaparece, no seu lugar fica um mundo de sensações.

Todo o teu corpo… o nosso corpo vibra e a entrega é total.

Só sinto, não penso, sou como um rio revolto em busca do mar.

O calor dos teus lábios descobre os meus como uma corrente de emoções.

Docemente os nossos corpos unem-se, fundem-se, tornam-se um só.

Ondas de emoção agitam o oceano dos nossos corpos,

Explodem na nossa praia como um tsunami avassalador.

O quarto tornou-se mundo e o nosso mundo universo.

Nos teus braços… nos meus braços… nos nossos braços, surge o universo.

O nosso universo cresce, expande-se e… a vida acontece.

Já não consigo ver as estrelas… as estrelas somos nós e… brilhamos.

Lentamente o universo acalma-se e o mundo retoma forma.

As ondas aquietam-se e os corpos repousam.

Envoltos nos nossos lençóis, abraçados repousamos.

Eu… sorriu e… contemplo o brilho das estrelas.

 

Fortunata Fialho

 

maxresdefault

⛅ Quero ser nuvem. 🌁

Quero ser nuvem

 

Quero ser nuvem branca e macia.

Quero percorrer os ares ao sabor do vento.

Servir de cama a sonhos inocentes.

Abraçar e guardar os sonhos de crianças.

Transformar-me naquilo que quiser.

Ser planta, animal, paisagem ou imagem sonhada.

Nos tristes dias de inverno vestir-me de negro.

Em violenta discussão raiar e trovejar.

Seguidamente, com pena, chorar.

Desfazer-me em lágrimas de vida.

Cair sobre os campos, engrossar riachos,

Dar de beber a tudo o que tiver sede.

Já calma vestir-me de branco,

Ser algodão doce nas mãos de uma criança.

Desfazer-me como fumo efémero,

Que se dilui com a luz do sol,

Se evapora no quente calor que a acaricia.

Que nuvem serei eu?

Branca e pura ou negra e ameaçadora.

Ou serei cinzenta procurando o meu rumo?

Quero ser fonte de sonho.

Ver alguém tentar decifrar-me.

Ser tudo o que uma criança sonha.

Ser tudo o que os apaixonados desejam.

Ser sombra nos dias quentes de verão.

Ser tudo e não ser nada.

Ser nuvem somente…

 

Fortunata Fialho

 

10632767_1335405543138500_4429643923333791718_n
Céus de Évora

GPS Cósmico nos ajudará a explorar os lugares mais distantes do espaço

Qualquer um que tenha tentado navegar a vela, ou até mesmo ler sobre as façanhas dos exploradores marítimos, entende a importância do farol. Na verdade, o feixe solitário de luz que emana da crista de um farol é uma ajuda de navegação valiosa, especialmente quando é noite.

Os engenheiros da NASA desenvolveram uma abordagem bastante semelhante, recentemente demonstrada em um experimento de navegação de raio X chamado Station Explorer para tecnologia de sincronização e navegação de raios X (SEXTANT). Mas não é para orientar os navios durante a noite; é para guiar a nave espacial robótica não tripulada através do espaço.

A publicação completa está aqui: www.suprimatec.com

View original post

😚 Beijo. 😘

Quero a tua boca feita beijo.

Quero o teu amor feito lábios.

Na minha pele quero sentir o teu respirar,

Sentir o doce toque da tua boca.

Quero ouvir-te sussurrar num beijo:

Amo-te… sempre te hei-de amar.

No teu beijo preciso de me esconder,

Fugir de tudo o que é mau e feio.

Meu coração chora… as lágrimas caem.

Pelos teus lábios passam tristes e quentes,

Secam no teu hálito suave e doce.

No teu beijo me perco e logo me acho,

Ou será me acho e logo me perco?

Nos teus beijos arde o meu desejo.

Promessa de entrega total e sem restrições.

Neles me vou e me venho,

Em ondas de prazer imenso.

Preciso dos teus beijos para viver.

Beijos… alimento que me mantem viva.

Quero perder-me nos teus lábios,

Num beijo morrer e ressuscitar.

Beijo fonte de amor, doce ternura,

Envolto em protetores abraços.

No teu beijo me encontrei,

Beijo… doce ternura…sentir pleno.

Um beijo teu vou querer sempre.

Beijo… desejo… amor imenso…

 

Fortunata Fialho

 

099

💐💐 Plenitude 💐💐

Na plenitude do tempo me perco.

Observando o horizonte sonho.

Ventos suaves me transportam.

Nuvens de algodão me acolhem.

Com mundos diversos me deparo.

No verde dos campos descanso meus olhos.

Flores perfumadas inebriam meus sentidos.

Como inseto o meu olhar pousa em cada pétala.

Transportando em mim a semente da vida.

Saboreando o pólen sou uma deusa.

Bebendo o néctar dos deuses sou humana.

Viajo nas asas de uma borboleta.

Bebo do cálice da mais linda flor.

Elevo-me aos céus como vapor de água.

Caindo calmamente em gotas de chuva.

Aterro no mais límpido dos riachos.

Viajo pela simples trilha de seixos.

Engrosso as águas, alimento os peixes,

Dou de beber aos animais,

Rego os campos e alimento as flores.

Em cascata desço os montes salpicando os ares.

Por tuneis percorro as profundezas da terra.

Nasço de novo em cada nascente.

Engrosso a cada abraço de novo riacho.

Desaguo no mar imenso, vestida de azul.

Descanso embalada pelas ondas.

Deito-me na praia abraçada pela areia.

Acordo, envolta nos raios solares.

Fecho os olhos e… de novo sonho.

 

Fortunata Fialho

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Évora-Monte _ Portugal

🐥Nas asas de um pássaro. 🐦

Nas asas de um pássaro viajo,

Corto os ares como um duende.

Vivo na magia de um sonho de criança.

Subo às alturas e desço vertiginosamente.

Tento abraçar as nuvens que se desfazem ao toque.

Pinto de branco as nuvens negras.

Agarro nos raios solares e neles me aqueço.

Nuvens viajantes correm comigo

Anunciando sonhos sem fim.

Transformam-se nos meus desejos,

Escrevem futuros para mim.

Abrigo-me sob uma pena solta,

Guarda-chuva improvisado.

Gotas de chuva deslizam,

Caem, em cristais de gelo, transformadas.

Brilham intensas como olhos de fada.

Cansada do voo peço para descer.

Em frondosa árvore pouso devagar.

Numa carícia agradeço á ave.

Que em trinado melódico me retribui.

De folhas verdes faço minha cama.

Ninho improvisado onde termino meu sonho.

Sonho que se eleva nas asas de um pássaro.

 

Fortunata Fialho

transferir