😁 Quem sou eu?😉 “Simplesmente… Histórias”😊

Quem sou eu?

Quem consegue responder, com rigor, a uma pergunta destas?

Não sei.

Um dia sou uma pessoa alegre, crédula, romântica, otimista e feliz. No outro triste, taciturna, desconfiada e um pouco infeliz.

Atenção não sou bipolar nem sofro de qualquer distúrbio ou perturbação mental.

Poderão dizer que sou complicada, mas quem não é?

Não somos, no fundo, o espelho daquilo que nos rodeia?

Sofro quando alguém querido sofre, riu quando se riem. A tristeza torna-me infeliz e a alegria feliz.

Não é assim para todos nós?

Só um tolo consegue ser feliz a tempo inteiro. Não sou tola, simplesmente, sou humana.

Procuro obter alegria dos pequenos e bons momentos e aproveitar as coisas boas da vida. Amar incondicionalmente quem me ama e, por vezes, aqueles que dizem não me amar. Sim porque é difícil amar quem nos odeia.

Cuidado, sou orgulhosa e não esqueço facilmente a traição e o mal que me fazem. Não me pisem os calos pois eu reajo, não com violência e discussões mas sim com o desprezo.

Solitária e incondicionalmente romântica. Sonhadora e trabalhadora.

Por vezes tenho grandes momentos de silêncio em que não me apetece falar. Não estou, forçosamente, chateada com alguém ou alguma coisa, mas sim porque estou envolta nos mais diversos pensamentos.

Adoro conhecer aquilo que me rodeia. Atenção, não me interessa a vida alheia, a minha já me dá muito em que pensar.

Leitora assumida, como diz meu esposo, devoradora de livros. Ler proporciona-me felicidade, sonhos e viagens imaginárias. Quando leio sinto-me transportada a mundos diferentes, parece que esses mundos podem ser meus, mesmo que seja nos meus sonhos. A leitura envolve-me em magia. Lendo sou criança novamente, viajo no mundo da fantasia, vivo nos contos de fadas e, sobretudo, sonho acordada.

Um bom livro preenche a alma e acalma o coração.

Esta sou eu, com todos os defeitos e as qualidades de uma pessoa comum, no entanto eu sou… eu, única e real.

 

Fortunata Fialho

 

IMG_2820

Anúncios

👀 💘Silêncio da noite.💘 👀

Silêncio da noite.

 

Acordo e o silêncio da noite mostra toda a sua intensidade.

Silenciosamente saio da cama e espreito pela janela do meu quarto.

As estrelas brilham e iluminam, graciosamente, o firmamento.

Uma chuva de estrelas cadentes presenteia-me com todo o seu esplendor.

Por momentos penso pedir um desejo por cada uma.

Missão impossível. São tantas e passam tão rápido que não as consigo contar.

Um sorriso ilumina o meu rosto e os meus olhos brilham intensamente.

Não tenho sono mas não faz mal, se adormecesse perderia toda esta beleza.

Ao longe o silêncio da noite, com especial fervor, faz-se escutar

Na sinfonia dos grilos violinistas, das cigarras flautistas,

Das rãs a marcarem o compasso e do vento num coro fantástico.

Tanta beleza no silêncio da noite transmite felicidade.

As horas passam e o cansaço não chega.

Não tenho sono e não estou cansada, estou maravilhada.

No silêncio da noite tudo é harmonia, tudo é felicidade.

O sol surge, timidamente, ao longe e o céu parece incendiar-se.

O dia espreita e ao som da noite junta-se a sinfonia do dia.

As estrelas escondem-se, o negro fundo da noite torna-se azul.

Os meus olhos fecham-se, por fim o sono chegou.

Deito-me, adormeço e sonho. Sonho com o silêncio da noite.

 

Fortunata Fialho

 

cropped-15397786_1353004411378613_1930661899_o.jpg

😩😢 Incerteza…😢😩

Vida madrasta, como podes deixar sofrer o meu país?

Por todo o lado, paisagens idílicas, cobertas de cinzas.

Escuridão total, campos negros como a noite mais escura.

Outrora trinavam aves canoras, esvoaçavam borboletas,

Abelhas recolhiam néctar e as flores inebriavam com o seu perfume.

Rios corriam alimentando campos verdejantes plenos de vida.

Hoje a seca rouba as águas e o fogo tudo o resto.

Vidas destruídas, lágrimas nos rostos, fugiu o brilho nos olhares.

Os campos estão de luto e a sede consome a vida.

A incerteza controla as mentes, tão incerto o nosso futuro.

Como conseguir pão para os filhos?

Os campos morrem, queimados e secos.

Lá fora guerras e destruição… morte e desespero…

Aqui… heróis enfrentam o inferno envolto em chamas.

Heróis sem rosto… extenuados… lutam…

Dão a vida, dão a alma e, lentamente vencem as chamas.

E a chuva que não cai, está furiosa noutros lugares.

Desalmadamente inunda campos e ceifa vidas.

Aqui…nem uma gota… esqueceu-se de nós…

Porque não acalma e redistribui o seu caudal?

Esqueceu este lado do mundo.

E nesta incerteza do chove, não chove, o país sofre.

Pobre do meu país… que incerto o seu futuro…

 

Fortunata Fialho

(imagem retirada da internet)

Fogo-em-vegetacao-seca-proximo-a-Br

💙💝 Porque crescem? 👫

Porque crescem?

Pergunta que todos os pais fazem.

É tão bom quando são pequeninos.

Os primeiros risos,

As primeiras vocalizações,

Os primeiros passos.

As gracinhas,

O brilho, da inocência, nos seus olhos.

Não esquecer, também, as birrinhas.

E crescem…

As esfoladelas: acidentes que um beijinho cura.

A procura de colinho quando o medo aperta e os

Probleminhas surgem.

O esconder atrás dos adultos quando os sarilhos

Assustam.

Depois vem o primeiro dia de escola,

Os primeiros livros e cadernos,

Os lápis e as canetas.

Os coleguinhas:

Novos amigos até então desconhecidos,

As aventuras e desventuras dos recreios.

E crescem…

O segundo ciclo,

Tantos professores diferentes,

Uma escola enorme,

Cheia de descobertas e perigos.

Os desgostos dos primeiros amores.

E crescem…

O terceiro ciclo e o sentimento de poder.

Sou crescido(a),

Sei o que quero,

Só eu sei o que é bom para mim.

Os pais passam a ser os velhos.

Enfim, a adolescência…

E continuam a crescer…

Vem o Secundário,

As escolhas para o futuro,

Os namorados(as) duradouros… ou não…

Já cresceram tanto…

Finalmente chega a Universidade ou o mundo do trabalho.

Olhamos para eles e são adultos.

Será que os educámos bem?

Ajudámo-los a serem adultos responsáveis?

Serão pessoas justas e sensatas?

E cresceram psicologicamente…

Porque tiveram que crescer tão depressa?

Ficou tanta coisa por fazer,

Tanta coisa por ensinar,

Tanto carinho para dar.

Seria tão bom que eles fossem sempre

Pequeninos.

Mesmo assim continuam a ser,

Eternamente as nossas crianças.

Para os pais, os filhos não crescem,

Serão sempre os nossos pequenos.

Os nossos adorados filhos,

Continuamos a viver os seus problemas.

As suas vitórias,

Sofrer quando sofrem,

Ser feliz quando são felizes.

Porque será que têm de crescer?

 

 

Fortunata Fialho

ff2

👪👶 Memória da minha infância em: “Simplesmente… Histórias”👶👀

Durante a minha infância, na minha aldeia, morei numa casa em que três portas se alinhavam.

Porta do quintal, que dava para a cozinha, porta da cozinha para a sala de jantar e a porta da rua.

A iluminação era feita através de candeeiros a petróleo os quais tornavam o ambiente um pouco irreal e propicio a divagações na minha cabecinha de criança.

Durante o serão reuníamo-nos na cozinha e não havia o hábito de se fecharem as portas, hábito que ainda mantenho atualmente.

Os meus brinquedos estavam arrumados na parte inferior da mesa da cozinha, nada se podia estragar. Ali estavam seguros e longe das mãos que as podiam estragar. Sim porque eu estimava muito todos os meus brinquedos.

Como todas as crianças adorava brincar imitando os adultos.

O serão passava e as brincadeiras continuavam.

Passeava por toda a cozinha mas, tinha um grande problema, quando cruzava a porta da sala de jantar um vulto negro passava ao mesmo tempo.

Nos meus poucos aninhos eu não percebia e, para evitar a sua presença, corria para que ela não me alcançasse.

Sorte malvada, ela acompanhava-me sempre.

A correria continuava sempre que passava pela dita porta.

Só algum tempo mais tarde percebi que, este meu inimigo não era mais que a minha sombra.

O candeeiro projetava-me de uma forma tão especial que tornava assustadora e irreal a minha própria sombra. Coisas de crianças!

 

Fortunata Fialho

 

estudo_capa_completa_simplesmente historias (2)

💐👼”Simplesmente… Histórias”👼💐

– Mãe socorro. Tanto medo! Que barulho assustador! Tantas luzes… não consigo ver… dói tanto…. Pega na minha mão. Quando te sinto tenho menos medo. Pega-me ao colo e abraça-me forte, diz que vai passar. Faz calar todo este barulho… diz que é um pesadelo… ajuda-me a acordar.  Mãe dói tanto… porque são os homens tão maus?

Sobrevivi, minha mãe deu a sua vida para me proteger. Abraçou-me e …meu Deus…o sangue foi mais dela do que meu. Sobrevivi mas… com ela morri um pouco também.

Olho para o meu filho e recordo tudo, o noticiário mostra o êxodo de tanta gente. Fogem de uma guerra, mais uma guerra ignóbil, tentam proteger os seus filhos. Muitos perdem a vida e nem sempre os filhos lhes sobrevivem. Olho o meu filho e prometo-lhe proteção. Será que posso cumprir? Tanto ódio e tanto terror! Será que não têm filhos também?

As imagens sucedem-se e ele dorme. Crianças afogadas e… o meu dorme profunda e serenamente. Pouso-lhe a mão na cabeça e acaricio os seus cabelos. No meu rosto as lágrimas fluem… como gostava de os proteger também.

Espreguiçou-se, vai acordar. Mudo de canal. Não necessita de ver tanto horror.

Olha para mim e sorri, salta da cama e pendura-se no meu pescoço.

– Estás triste papá? Olha vou buscar o sol para ti, ou preferes a lua. Ontem fiz um desenho dos três, tu eu e a mamã. Sabes escrevi uma história. Tu eras o rei e fazias fugir todos os maus, e davas doces aos bons. Éramos felizes e nunca ninguém chorava. Sabes eu chorei, cai e fiz um dodói, mas tu vieste e o dodói também fugiu, afinal ele era mau e não podia ficar. Sabes pai tu és o meu herói e contigo eu não tenho medo de nada.

 

Fortunata Fialho

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

🎪 Sonho… 🎭

Fecho os olhos e… sonho com um mundo perfeito.

Um mundo sem guerras… um mundo de amor… um mundo criança…

O sol no sorriso de todos os rostos… o som de gargalhadas puras e cristalinas.

Em cada coração a pureza e entrega da ingenuidade da infância…

Um mundo verde de esperança… vermelho de alegria… azul de paz…

Onde não existe fome, frio, tristeza, dor… Tudo é perfeito…

 

No meu sonho os rios são limpos e as suas águas cristalinas…

Os campos verdes, as flores de um colorido vibrante…

O ar puro… leve… saudável… totalmente respirável.

Nenhum ser vivo tem medo… não tem motivos para tal.

O respeito é mútuo… a tolerância uma constante.

 

Sonho… que um dia o ser humano deixa de ter cor…

Que todos são iguais… que ninguém se considera superior…

Sonho que todos sonham e não existem pesadelos…

Que todos acordam felizes, tranquilos… apaixonados…

Apaixonados pela vida… pela harmonia… pelo amor.

Sonho que só existem motivos para ser feliz…

Sonho que não sonho… que isto sim é a realidade,

Que a vida é… simplesmente… amor…

Fortunata Fialho

 

sonho-de-beleza

😵 Homem.😖😓”Simplesmente… Histórias”😄

Homem: ser com uma inteligência superior, capaz de mudar o mundo.

Pena que essa capacidade nem sempre seja aproveitada da melhor forma. O homem protege, ama, ajuda, conserta… mas também mata, odeia, destrói, polui…

Quando, na escola, me ensinaram que o homem era o ser racional por excelência, não deveriam estar a falar a sério. Alguns são tão irracionais que até metem medo. Facilmente se deixam manipular ou manipulam conforme os interesses e ambições de cada um. Entre eles existem grandes manipuladores, sem escrúpulos, que usam o poder da palavra para mais facilmente conseguirem os seus, muito obscuros, fins. Aproveitam-se daqueles que muito facilmente se deixam convencer e manipular. Investem na deseducação dos povos pois, aperceberam-se de que quanto menos educação for fornecida mais eficaz é a manipulação das classes. A capacidade, pouco desenvolvida, de reflexão e de questionar facilita-lhes a vida. Que fácil é usar quem se encontra, de alguma forma, desprotegido!

Com grande facilidade criam Deuses e Demónios e, por incrível que pareça, conseguem convencer multidões de que são verdadeiros, que as suas doutrinas são incontestáveis, que são nossos donos e nós, tristes pecadores, só temos uma alternativa: Obedecer cegamente como ovelhas num rebanho. Imaginação não lhes falta, criatividade muito menos. Possuem grandes mentes pena não serem aproveitadas de forma construtiva. Coitados de todos os pobres de espírito que lhes caiem nas garras. Coitados de todos os que lhes cruzam os caminhos e esses somos todos nós.

Hoje está provado que a inteligência não é exclusivo do ser humano existem muitos animais capazes de resolver problemas e de evoluir.

Como podemos continuar a considerar-nos superiores quando os nossos comportamentos se têm revelado, tantas vezes, mais selvagens e irrefletidos do que os dos animais? Os outros animais matam mas, quase exclusivamente, para satisfazer as suas necessidades alimentares. O homem mata por desporto, por raiva e por dinheiro. É o único animal que desrespeita tudo e todos sem olhar a meios e sem qualquer constrangimento ou pudor.

Ser homem deveria ser: ser com capacidades superiores capaz de proteger o seu semelhante, todos os seres vivos, toda a natureza ou melhor todo o nosso mundo.

 

Fortunata Fialho

 

IMG_2820

💞👀 “Simplesmente… Histórias” 👀💞

Quero ser invisível, quero poder caminhar livre dos olhares indiscretos, da crítica das bocas do mundo e passear livremente. Quero conhecer todos os teus passos, as tuas rotinas, o teu mundo para melhor te poder amar. Não pretendo invadir a tua privacidade nem perturbar o teu mundo. Só quero tornar-me, sem que te apercebas, a tua sombra e proteger-te de toda a maldade do mundo. És o meu maior tesouro, a minha vida, todo o meu futuro, o meu maior amor. Não quero que por ti passe nenhuma das infelicidades do mundo. Desejo que mantenhas toda a tua inocência, a tua pureza e essa infinita confiança naquilo que te rodeia. Sendo invisível poderei afastar, do teu caminho, os teus inimigos e todos os obstáculos que te possam magoar. Invisível, poderei contemplar o teu sorriso, ouvir a tua voz, acariciar os teus cabelos como se fosse a leve brisa que percorre os campos. Sem que me notes ampararei as tuas quedas, limparei as tuas lágrimas e segredarei aos teus ouvidos as mais lindas histórias que já alguém contou. Criarei no teu pensamento os mais puros ideais e os mais ambiciosos sonhos. Invisível, posso acompanhar-te quando queres estar sozinho, proteger as tuas costas e ensinar-te a derrubar todos os obstáculos.
Quero ser o teu “Grilo Falante”, sussurrar-te ao ouvido e não deixar que a tua consciência deixe de se importar com as consequências do que fazes. Invisível ver-te crescer e enfrentar o mundo. Lutares pelo teu futuro trilhares os teus caminhos, construíres o teu futuro, saíres do ninho e voares. Quero ser invisível e percorrer todos os caminhos sem ter medo do que me cerca. Quero poder deitar-me na relva, noite escura, no meio daqueles descampados longe das cidades e contemplar as estrelas. Poder caminhar por todo o lado sem medo dos delinquentes nem dos assassinos. Sendo invisível posso roubar todas as armas e deitá-las no mais profundo dos oceanos… talvez assim consiga acabar com as guerras. Quero ser invisível e caminhar nua pelas ruas sem ter que me preocupar com o falso pudor e as falsas moralidades. Ser eu própria despida de preconceitos e complexos. Quero ser invisível, ocultar-me do teu olhar e amar-te só através dos sentidos, ouvir o teu prazer, sentir o teu toque, beijar o teu corpo, acariciar e sentir o teu desejo sem que possas evitar. Se não acreditares que sou real pensa que estás a ter o mais doce sonho que algum homem pode desejar. Quero ser invisível, não para dominar mas sim para amar…

 

Fortunata Fialho

 

estudo_capa_completa_simplesmente historias (2)